sábado, dezembro 08, 2007













Poema de mudança
______________________________

" Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
muda-se o ser, muda-se a confiança;
todo o mundo é composto de mudança,
tomando sempre novas qualidades.
Continuamente vemos novidades,
diferentes em tudo da esperança;
do mal ficam as mágoas na lembrança,
e do bem (se algum houve), as saudades."

_____________________________Luís de Camões, Lírica

terça-feira, julho 31, 2007

























Nascer novamente


________________________________
Se um dia, por qualquer motivo,

Achares que o teu viver ficou vazio de sonhos,

Abre a janela do teu quarto,

Ajeita num vaso, com graça, as flores da tua infância,

Mesmo que elas sejam imaginárias.

Deita-te para sonhar na noite desse dia,

Mesmo que não tenha anoitecido ainda,

E imagina no céu estrelado a lua do teu encantamento.

Busca nas tuas lembranças os sabores, os olores,

Os contos de fadas e os príncipes,

Que te encantaram quando menina,

E adormece pensando que irás nascer novamente.

Quando acordares,

Antes de o tempo fluir do passado até o momento,

Antes que a razão te diga que foi uma mentira,

Olha-te no espelho,

Descobre no teu rosto o olhar de uma criança,

E terás então, olhos nos olhos, a verdade...

A única que nos acompanha por toda vida,

Independente da nossa vontade.

________________________________Antonio Miranda Fernandes

segunda-feira, maio 29, 2006













Letra para um hino
_______________
É possível falar sem um nó na garganta
é possível amar sem que venham proibir
é possível correr sem que seja fugir.
Se tens vontade de cantar não tenhas medo: canta.
É possível andar sem olhar para o chão
é possível viver sem que seja de rastos.
Os teus olhos nasceram para olhar os astros
se te apetece dizer não grita comigo: não.
É possível viver de outro modo.
É possível transformares em arma a tua mão.
É possível o amor. É possível o pão.
É possível viver de pé.
Não te deixes murchar.Não deixes que te domem.
É possível viver sem fingir que se vive.
É possível ser homem.
É possível ser livre livre livre.
________________________________Manuel Alegre

terça-feira, abril 18, 2006















Porque os outros se mascaram mas tu não
___________________________________
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão.
Porque os outros têm medo mas tu não.
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.
Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.
Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

____________________________Sophia de Mello Breyner Andresen